Alugando um carro em Miami

Miami é uma cidade muito rica em gastronomia, cultura e portanto possui muitas opções de lugares turísticos para visitarmos, mas todos muito distantes uns dos outros, o que torna quase obrigatório o aluguel de um carro, processo esse que exige alguns cuidados e que vamos listar neste artigo, baseado em viagem recente que fizemos a Miami.

Pois é, mas antes de falarmos das diferenças de se dirigir um carro em Miami ou nos Estados Unidos, precisamos lembrar que para alugarmos qualquer automóvel em solo americano, precisaremos de:
– CNH;
– Cartão de crédito internacional (lembrando que o mesmo precisa estar habilitado para ser usado no exterior, portanto ligue para o banco e habilite-o antes de viajar);
– Idade miníma de 25 anos (idade exigida para a maioria dos carros mais caros, como os esportivos e de luxo. Idades inferiores pagam taxa extra);

Podemos previamente alugar carro em Miami pela internet, ainda no Brasil. A maioria das locadoras possuem representação física nos aeroportos e mesmo as que não tem disponibilizam um serviço de levar e buscar seus clientes no aeroporto. A vans que realizam tal serviço fazem viagens de hora em hora geralmente e não há qualquer custo.

Ao chegar na locadora, tenha os documentos em mãos e confirme a sua reserva na recepção. Lembre-se de incluir os seguros de viagem que te protegem contra acidentes. Você pode optar por utilizar o seguro do seu cartão de crédito (se possuir), mas nesse caso precisará pagar a reserva com o cartão que tem o seguro e não com dinheiro ou outro cartão.

Todos os carros dos Estados Unidos são automáticos de fábrica, portanto se você nunca dirigiu um carro desses, procure dar algumas voltas no estacionamento do aeroporto para se acostumar e evitar pequenos acidentes. Se for visitar outras cidades ou mesmo outlets mais afastados, inclua o pedágio automático denominado ‘SunPass’.

Pedágios

Quanto aos pedágios, existem duas formas de cobrança, a automática (SunPass) e a manual (Change Provided). A principal diferença de optar pelo SunPass é não se preocupar com filas e gastos superiores ao esperado, além de poder utilizar as faixas rápidas (EXPRESS LANE) quando quiser (algo muito útil em horário de pique, rush).

Nós já usamos as duas modalidades e a que é mais vantajosa é a automática, salvo o caso dos turistas que alugam o carro apenas para não depender do transporte público (que aliás é muito bom) e que portanto não iram muito longe de Miami teoricamente.

Agora se você pretende visitar as praias, outlets e a Disney, alugue um carro com o SunPass, que a locadora já incluirá todos os pedágios na locação e você poderá aproveitar a viagem sem essas preocupações.

Regras de trânsito

Miami e a grande parte da Flórida, diferente da maioria das cidades dos Estados Unidos tem algumas regras próprias que ajudam o trânsito a fluir melhor, evitando congestionamentos e agilizando o fluxo de automóveis por toda a cidade.

Uma das regras menos conhecidas dos turistas e que mais causa ‘buzinadas’ nas esquinas de Miami é a ‘regra da direita’. Uma regra que se refere a conversão à direita (em inglês ‘RIGHT TURN ON RED’) e diz que podemos realizar conversões à direita mesmo quando o sinal estiver vermelho.

É claro que para essa regra funcionar é necessário que tenhamos certeza que o caminho está livre e que paremos no sinal antes de prosseguir. O pedestre sempre tem prioridade nessas situações. Esta regra só não vale quando existe uma placa dizendo ‘NO TURN ON RED’, ou seja, é proibido virar a direita no sinal vermelho.

Do mesmo modo, a conversão à esquerda também é permitida quando sinalizada nas placas ‘LEFT TURN ON RED’ e conforme os mesmos cuidados citados acima. Se você estiver num cruzamento e quiser entrar na esquerda, precisa esperar o sinal que corresponde à essa manobra.

Em algumas situações, nós turistas ficamos confusos porque no cruzamento ambas as pistas possuem placas de PARE e a conversão à esquerda deve respeitar uma preferência. Contudo, nem todos respeitam essa regra que essencialmente diz que a preferência é de quem chegou primeiro.

Por isso, a conversão se dá na maior parte das vezes baseada na ‘confiança’. Isso quer dizer que caso o carro da pista contrária não faça a manobra, você pode fazê-la primeiro. É estranho, mas funciona muito bem, principalmente porque os motoristas são educados e não são ‘apressadinhos’.

Algo muito comum no Brasil em placas de ‘PARE’ (STOP, em inglês) é darmos apenas uma olhadinha e seguirmos o trajeto. Nos Estados Unidos, PARE significa parar totalmente o veículo. Se você não respeitar essa regra poderá ser multado, mesmo se não tiver nenhum carro no cruzamento.

E por falar em cruzamentos, uma das práticas que mais causa buzinadas no Brasil é o ato de trancar o cruzamento. Sim, isso além de irritar todo mundo, só torna a vida de todos mais difícil. Nos Estados Unidos, diferente daqui, essa prática causa multa de até 500 dólares. A fiscalização e a aplicação não dão ‘colher de chá’ pra ninguém, nem turistas.

Portanto se você avistar o sinal amarelo e estiver há dois carros do cruzamento, pare e espere a próxima troca de sinal. As placas de contra-mão também devem ser respeitadas e são passíveis de multa se desrespeitadas.

Outra coisa comum que nós turistas desavisados fazemos e que além de nos caracterizar como barbeiros pode ser estreitamente perigoso é não seguir as placas e as faixas corretamente.

Sim porque nos Estados Unidos, cada faixa tem uma manobra específica. Então se estivermos dirigindo numa rodovia expressa e quisermos pegar a saída para o bairro ‘x’, temos que ficar atentos as placas e nos posicionar corretamente (à direita ou esquerda) antes de chegarmos a saída desejada.

Do contrário, não conseguiremos trocar de faixa e teremos que retornar. A troca de faixa no momento da manobra é perigosa. Outra situação que reflete essa regra é a conversão obrigatória. Ou seja, se você estiver na extrema direita e avistar uma placa dizendo ‘right lane MUST turn right’, será obrigado a virar a direita.

Horário escolar

Uma situação atípica para nós quando dirigimos nos Estados Unidos é o fato da velocidade máxima reduzir para cerca de 1/3 em horário e dia escolar, nas zonas próximas as escolas americanas. Portanto em viagem devemos ficar atentos e respeitar essa regra, que também é passível de multa e novamente muito bem fiscalizada.

Faixa ciclista

Nos Estados Unidos, existem duas situações onde precisamos estar atentos aos ciclistas. Primeiro podemos nos deparar com faixas que são exclusivas a eles e portanto não podemos invadi-las durante perdurar tal sinalização.

Em segundo, quando for sinalizado que a faixa de ciclismo se incorporará a faixa de carros e portanto ambos teremos que compartilhar da mesma faixa, precisamos estar ainda mais atentos e manter um distância segura dos ciclistas.
– confira algumas das placas das regras mencionadas abaixo:

Estacionamento

Se o seu hotel não possuir estacionamento não se preocupe. Miami tem vários estacionamentos 24 H e a grande parte deles cobram diárias que compreendem os 15-25 dólares.

Conclusão

A direção defensiva e o respeito as leis de trânsito faz do simples ato de dirigir uma experiência realmente prazerosa, pelo menos na Flórida. Só o fato de não escutarmos buzinas já faz do trânsito muito mais agradável e amigável.

O estresse que normalmente rouba toda a nossa atenção aqui no Brasil fica de lado quando dirigimos em Miami e arredores, e o que sobra é apenas a exuberante paisagem das estradas, praias e cidades para admirarmos. É uma experiência que faz qualquer um curtir dirigir, até mesmo quem não tem esse sentimento aqui no Brasil.

Extra: abastecendo o carro nos EUA

Nos Estados Unidos são os motoristas quem abastecem seus próprios carros nos postos de combustíveis. Os funcionários apenas liberam as bombas após o pagamento realizado em caixa. Então se você nunca dirigiu por lá, veja no vídeo tutorial abaixo como abastecer o carro e evite ser surpreendido(a). Você gastará dentre 15 e 25 dólares para encher o tanque.

Leia também:

William Pompeo

Web designer gaúcho que adora novidades, apaixonado pela tecnologia e por tudo que ela possa oferecer. Idealizador e editor do site ComprasImportadas.com

E-mail YouTube Instagram Facebook Twitter

Seja o primeiro a comentar em "Alugando um carro em Miami"

Comente isso

Seu e-mail não será publicado.


*