Comprando para revender: onde e como vender

Esta é a terceira parte de uma série de três artigos sobre revenda de produtos importados, recomendamos que acesse a primeira parte e a segunda antes de prosseguir a leitura.

Até agora, você já viu que importar para revender pode e deve ser um negócio lucrativo, mas que não acontece do dia pra noite e que não basta apenas comprar qualquer “bugiganga”, tirar meia dúzia de fotos e postar na internet.

Importar para revender exige estudo, pesquisa de público-alvo, de tendências de mercado, respeito para com os clientes, dedicação, criatividade e principalmente honestidade. Pois bem, não apenas isso, devemos também ter uma ferramenta apropriada para anunciar tais produtos.

Para começar, precisamos falar de estoque de produtos. Existem muitas pessoas e sites que usam a técnica de Drop shipping para revender seus produtos.

Porém, isso implica em obrigações ao comprador, como necessidade de pagar impostos em determinadas compras, visto que, o produto é enviado por terceiros, geralmente de outros países.

Risco dessa técnica

Muitos desses vendedores, sites, fazem isso sem deixar claro ao cliente, ou seja, sem informar que se trata de um estoque terceirizado, fazendo com que os compradores acabem por esperar muito mais tempo do que pretendiam.

Sabe-se que na técnica de Drop shipping, os prazos são longos (geralmente compreendem de trinta a sessenta dias), o que impossibilita que você garanta o prazo de entrega e que o produto chegará em perfeito estado, já que a encomenda é direta (fornecedor – seu cliente).

Sendo assim, eu não recomendo esta técnica para iniciar sua empresa, pois ela necessita de um fornecedor, de fato, confiável.

Mas, você está começando, está iniciando sua experiência com revenda, com fornecedores e por isso arriscar pode acabar sendo um “tiro no pé”. Porém, se mesmo assim você pretende usá-la, é importante deixar bem claro ao cliente que seu estoque é terceirizado.

Tenha uma loja

A loja online que vou propor aqui é totalmente funcional e interligada ao Facebook, trata-se da F-commerce. No futuro, se você resolver expandir o seu negócio, pode pensar em montar um site, mas isso implica em maiores custos.

Então, por agora, você deve começar por uma ferramenta mais simples, porém com grande potencial – os aplicativos de criação de loja virtual no Facebook.

Essas aplicações tem um custo muito menor se comparados aos gastos com um programador para criação de um site de e-commerce (geralmente cobram apenas uma taxa sobre as vendas).

Fora que, o Facebook é a rede social mais popular atualmente e, sendo assim, acabou se tornando um atraente canal de vendas, onde as recomendações de amigos e até de desconhecidos têm um enorme poder de influência sobre decisões de compra.

Os aplicativos interligados ao Facebook possuem geralmente a mesma aparência da rede social, o que garante uma interface amigável ao comprador, por já se tratar de um ambiente familiar. Existem diversos deles, tais como a Like Store (ferramenta brasileira), o Facíleme (aplicativo oficial do PagSeguro para transações dentro do Facebook), dentre outras.

E tais soluções denominadas F-commerce praticamente oferecem todas as funcionalidades que um site complexo de e-commerce, tais como gestão de pedidos e estoque, criação de catálogos de produtos, cadastro de clientes e relatório de vendas, além de busca e visualização detalhada de produtos.

Portanto, você pode e deve utilizar dessas ferramentas para promover seus produtos e garantir seu sucesso.

Qualidade e diferenciais

Contudo, agora que você já sabe como fazer para iniciar sua microempresa, escolher o que irá revender e como fará para vender, é importante ressaltar que o mais importante na revenda de produtos é garantir a qualidade do que você vende.

Não misturar CDG com receita pessoal (lucro), respeitar o cliente, e oferecer soluções criativas para eles, utilizar as ferramentas sociais a seu favor, levar o trabalho a sério, procurar expandir seu circulo de amizade, dedicar-se e perseverar, agir sempre na legalidade e com honestidade, ser criativo e inovar – mostrar seu diferencial.

Fizemos um tutorial que ensina como criar sua loja online através de uma das ferramentas citadas neste artigo. Agora é só se planejar e começar a revender.

Comentar

William Pompeo

Web designer gaúcho que adora novidades, apaixonado pela tecnologia e por tudo que ela possa oferecer. Idealizador e editor do site ComprasImportadas.com

E-mail YouTube Instagram Facebook Twitter

Publique seu comentário também no Facebook!

Seja o primeiro a comentar em "Comprando para revender: onde e como vender"

Comente isso

Seu e-mail não será publicado.


*