A ilusão da Bitcoin e a verdade sobre os novos ricos

Hoje, a Bitcoin é considerada a moeda mais rentável da história, tendo sofrido uma supervalorização desde sua criação, lá em 2009, quando não valia quase nada. A seguir, como a ilusão da Bitcoin e a verdade sobre os novos ricos podem te ajudar a investir com mais segurança em Bitcoins.

Todo dia, a mídia noticia como muita gente ficou milionária com a Bitcoin repentinamente e hoje vive apenas dos rendimentos e novos investimentos da moeda virtual.

É bem verdade que não faltam casos verídicos. Porém, a grande verdade é que essas pessoas tiveram sim muita sorte, mas também muita paciência. Ou seja, não ficaram ricas do dia para a noite, como a grande maioria das pessoas passou a resumir.

A Bitcoin sofreu supervalorização somente em 2017, antes disso, a moeda teve altos e baixos e foi motivo de ruína para muita gente. Entenda:

A ilusão da Bitcoin e a verdade sobre os novos ricos

Logo que foi criada, a Bitcoin não valia quase nada e não havia quase interessados na moeda e tampouco garantias de que um dia, aquela moeda que só existia no computador e era produzida a partir de um software que mais parecia um videogame, seria aceita até mesmo numa bolsa de valores.

Um caso muito interessante aconteceu nos EUA, em 2010, quando um programador americano comprou pizza de um amigo em troca de 10 mil Bitcoins. Na época ele nunca imaginaria que, no final de 2017, 10 mil Bitcoins valeriam R$ 650 milhões.

Porém antes disso, a moeda era, de fato, números sem valor e seu maior pico ocorreu apenas no final de 2013, 4 anos após sua criação, quando a Bitcoin chegou a US$ 1.000.

Entretanto, mesmo após o susto, a moeda despencou gradualmente, chegando a um preço médio de US$ 250, na maior parte de 2015. O que trouxe ruína para os entusiastas que se iludiram com seu “boom” inicial e temporário em 2013. Nesta época, muitos já haviam se desfeito da moeda e perdido muito dinheiro investido.

Os novos ricos

No ano seguinte, 2016, a moeda começou sua escalada novamente (sempre sofrendo alguns picos de altas e baixas) conforme sua característica de alta volatilidade.

Apesar disso, foi crescendo gradualmente, ganhando fama internacional e muitos novos investidores. O resultado: no início de 2017 já tinha quadruplicado de valor e fez de todos aqueles investidores antigos, que compraram a Bitcoin quando ela valia quase nada, novos ricos.

Sim! Eles tiveram muita sorte, mas também sabedoria e paciência, acreditaram na moeda mesmo em seus momentos mais críticos. Pode-se dizer que essas pessoas tenham a característica do bom investidor, capaz de identificar os sinais do mercado.

Porém, a verdade é que nada poderia garantir que a Bitcoin cairia nas graças dos investidores e que seria levada tão a sério. E mesmo hoje muito se especula do futuro da moeda. Especialistas ainda garantem que se criou uma bolha Bitcoin e que ela está prestes a explodir.

Independente das especulações, a verdade é que a Bitcoin é atualmente a moeda mais rentável do planeta, mas também a mais perigosa, visto sua alta volatilidade.

Ainda vale a pena investir?

Após o boom em 2017, uma manada de investidores entrou na onda Bitcoin e hoje a moeda vale tanto que seu preço vem subindo até desaparecer. Muitos economistas estimam que uma única unidade da Bitcoin possa seguramente atingir os US$ 100.000 nos próximos anos. Outros insistem que a bolha Bitcoin pode explodir e trazer ruína para seus investidores.

Independente do que aconteça, a verdade é que a Bitcoin está aí e muitas pessoas estão fazendo muito dinheiro com ela. Porém ela não é uma forma de investimento seguro, tal como o Tesouro Direto ou a Renda Fixa.

Por ser uma moeda descentralizada e virtual, não possui emissão física e não é regulada por um Banco Central. Isso significa que ela não pode ser “abraçada” como único investimento pelas pessoas, pois não possui as mesmas garantias das outras moedas, as moedas físicas.

Especialistas reforçam que a Bitcoin deve ser um investimento de longo prazo, um dinheiro esquecido, tal como o investimento feito pelos seus novos ricos, mencionado acima.

Invista de 1% a 5% da sua reserva mensal para investimentos em Bitcoins e só resgate esse dinheiro a longo prazo, em alguns anos, quando os rendimentos da valorização superarem o investimento inicial.

Mais conteúdo e dicas sobre Bitcoins e outras criptomoedas?

Basta clicar aqui.

Leia também:

William Pompeo

Web designer gaúcho que adora novidades, apaixonado pela tecnologia e por tudo que ela possa oferecer. Idealizador e editor do site ComprasImportadas.com

E-mail YouTube Instagram Facebook Twitter

Seja o primeiro a comentar em "A ilusão da Bitcoin e a verdade sobre os novos ricos"

Comente isso

Seu e-mail não será publicado.


*