Roteiro de viagem: o melhor de Lisboa

Se você quer começar uma viagem pela Europa, sugiro que Lisboa seja seu primeiro destino. Uma das capitais mais baratas e bonitas da Europa, a cidade surpreende em cada esquina. Ruas estreitas, bondes, edifícios coloridos e azulejos portugueses nos enchem os olhos e o coração de felicidade. À noite, Lisboa se transforma em uma das cidades mais divertidas, com milhares de opções de bares, restaurantes e lugares para se divertir.

Fiz uma viagem de 21 dias pela Europa e Lisboa foi meu primeiro destino. Pela primeira vez na cidade, há muito o que se descobrir e ver, e não há como não se apaixonar pela capital da terrinha! Para o bem ou para o mal, toda a nossa história começou lá. Visitar Lisboa é respirar nossa história, percorrer nosso passado e redescobrir nossas origens. Em toda a cidade há estátuas, praças e parques com nomes que fizeram parte de nossa infância durante as aulas de história.

Não vou dizer aqui quando e onde você deve ir, pois acredito que cada pessoa deve descobrir algo novo quando viaja. Cheguei na cidade sem nenhum roteiro, nem saber dos pontos turísticos mais famosos, e descobri a cidade aos poucos. Vou dar dicas de lugares que vi e conheci, visitá-los é com você. Mas não siga muito meu roteiro, nem mesmo qualquer outro. Descubra seu destino. Explore a cidade. Tenha uma experiência só sua.

Bom, prepare suas pernas para as ladeiras da cidade, o seu apetite para a comida e os doces deliciosos, e baterias extras para a câmera e celular.

Chegando a Lisboa

Cheguei na cidade de manhã, logo após um longo voo noturno – mas muito confortável, obrigado, Azul – em que pra variar não dormi nada, como eu estava um pouco cansado, não usei o metrô, que tem uma estação dentro do aeroporto. Solicitei um Uber para viajar com um pouco mais de conforto. Me arrependo um pouco, porque além de ter pago um valor muito maior do que usar o metrô, eu ainda tive alguns problemas.

Apesar de o app do Uber me informar que eu deveria esperar na saída do Terminal 1, não era bem na saída. Na verdade, todos os carros da Uber param no estacionamento que está na frente da porta de saída do terminal. Só depois de uns 30 minutos, várias tentativas e alguns carros que cancelaram porque não me acharam é que consegui entrar no carro. Foi então que o motorista me explicou que era ali naquele estacionamento que eles paravam. Deveria ter usado o metrô.

Então se você vai pegar um Uber ou Cabify no Aeroporto de Lisboa, saia na porta do Terminal 1, atravesse a rua e peça no canteiro central do estacionamento em frente.

Depois de me instalar no quarto que aluguei pelo Airbnb, saí para tomar um café e conhecer a redondeza!

Bairro de Alfama

Saindo do café que ficava na esquina do apartamento, desci até o Cais do Sodré para caminhar pela orla. Cheguei até o bairro de Alfama, que é o mais charmoso e antigo da cidade, com seus labirintos de ruas estreitas, ladeiras, vielas, casas coloridas, restaurantes e lojinhas escondidas que intrigam quem passa.

Passear pelo bairro nos dá talvez a mais verdadeira experiência portuguesa, de onde o fado de algumas das melhores casas de Portugal ecoa de pequenas portinhas escondidas, varais cortam as ruas com roupas penduradas e onde em alguns pontos carros não circulam.

A cidade original, um bairro medieval, que resistiu bravamente ao grande terremoto de 1755 que destruiu a cidade quase completamente, abriga grandes atrações turísticas, como o Panteão Nacional, o Castelo de São Jorge e a Catedral da Sé, além de belos miradouros.

Panteão Nacional

No bairro de Alfama está o imponente Panteão Nacional, que começou a ser construído 1682 só foi concluído em 1966. Foi construído sobre uma antiga igreja de 1568. Hoje abriga os túmulos de ex-presidentes e grandes personalidades portuguesas, como o futebolista Eusébio e Amália Rodrigues, atriz e mais importante cantora do fado, aclamada como a voz de Portugal.

Além dos túmulos, há também cenotáfios, memoriais fúnebres erguidos como uma homenagem com o objetivo de manter viva a memória de grandes heróis nacionais. Entre os cenotáfios estão os de Camões, Vasco da Gama e Pedro Álvares Cabral.

Além de apreciar a belíssima arquitetura barroca, você pode subir até a abóbada e apreciar a linda vista do bairro e do rio Tejo.

Castelo de São Jorge

Com a mais bela vista da cidade, O Castelo de São Jorge integra a zona nobre da antiga cidadela medieval (alcáçova), constituída pelo castelo, os vestígios do antigo paço real (residência do rei) e parte de uma área residencial para elites.

A fortificação, construída pelos muçulmanos em meados do século XI, era o último reduto de defesa para as elites que viviam na cidadela. Antes da fortificação, a história aqui começa muito antes, mais precisamente no século VII a.C. Visigodos, Fenícios, Gregos, Cartaginenses e Romanos deram as caras por aqui. Muito mais tarde, no século VIII, a pequena cidadela se tornaria dos muçulmanos, passando a se chamar “Al-Ushbuna” (ou Lissabona). Com o passar do tempo, Lissabona virou Lisboa. Inclusive em alguns idiomas, como o alemão, Lisboa é chamada de Lissabon.

O Castelo de São Jorge é parada obrigatória para quem vai a Lisboa, seja para admirar a belíssima vista da cidade ou aprender mais sobre a história.

Bairro de Belém

Vamos até a estação Cais do Sodré, a mais movimentada da cidade, para pegar o comboio (trem) da linha de Cascais até o bairro de Belém. Belém é, para nós brasileiros, o marco zero da nossa história. Foi de lá que partiram as naus de Pedro Álvares Cabral.

Padrão dos Descobrimentos

Hoje há um belo monumento, o Padrão dos Descobrimentos, de 56 metros de altura construído em comemoração aos 500 anos da morte do Infante D. Henrique, grande navegador responsável por vários dos descobrimentos. Ali dentro você encontrará um museu que conta a história das grandes navegações e descobrimentos de Portugal, e um elevador que leva até o topo, onde você tem uma vista linda de onde tudo começou.

Torre de Belém

Patrimônio histórico da UNESCO, a Torre de Belém, um dos símbolos de Portugal, hoje aberta a visitação, não é uma simples homenagem, e sim uma testemunha da história portuguesa. Prestes a completar seus 500 anos (inaugurada em 1520), a torre tinha como função inicial a defesa da barra do rio Tejo, porta de entrada a Lisboa. Quando foi construída, era muito mais isolada, cercada de água, como uma pequena ilha. Com o passar dos séculos as águas foram recuando, a areia avançando e hoje ela está incorporada a terra firme.

Mosteiro dos Jerônimos

O Mosteiro dos Jerônimos, em frente ao Padrão dos Descobrimentos, é talvez a principal atração de Lisboa, concorrendo com o Castelo de São Jorge. Construído em 1501, na época próspera de Portugal devido aos descobrimentos, o Mosteiro é apenas um ano mais novo que o Brasil. Alguns dos maiores nomes nacionais como Vasco da Gama, Camões e Fernando Pessoa estão enterrados ali.

Oceanário de Lisboa

Um passeio indispensável, principalmente se você estiver com crianças, é o Oceanário de Lisboa. Um grande aquário central, com 5 milhões de litros de água salgada e quatro habitats marinhos criam a ilusão que estamos perante um só aquário e um só oceano.

A visita desenrola-se em dois níveis, o terrestre e o subaquático, atravessando as águas temperadas, tropicais e frias dos diferentes oceanos do planeta.

LX Factory

Feira de rua, lojas de roupas, brechós, música, arte, restaurantes… assim é a LX Factory. Ocupam os espaços desta antiga fábrica de tecidos na zona de Alcântara o que pode ser considerada a essência lisboeta moderna. Neste ambiente industrial há feira de orgânicos e arte de rua, e restaurantes que servem desde pratos tradicionais até as releituras modernas.

Na “LXF” a cada passo vive-se o ambiente industrial. Uma fábrica de experiências onde se torna possível intervir, pensar, produzir, apresentar ideias e produtos num lugar que é de todos, para todos.

Time Out Market Lisboa Mercado da Ribeira

Por último, mas não menos importante, PRECISO falar do Time Out Market Lisboa. Na minha humilde opinião, o melhor lugar da cidade para comer, beber e conhecer gente nova.

O antigo Mercado da Ribeira, no Cais do Sodré, foi revitalizado pela equipe da revista especializada em gastronomia e diversão Time Out Portugal. Criado em 2014, conta com as melhores ideias de Lisboa – de acordo com a equipe da revista -, que podem ficar no mercado por períodos de uma semana a três anos. Se é bom vai para a revista, se é ótimo vai para o mercado.

24 restaurantes, 8 bares, mais de uma dezena de espaços comerciais e uma sala de espetáculos. De um lado, tudo com o melhor de Lisboa (o melhor bife, o melhor hambúrguer, o melhor sushi…). Do outro, alguns dos vendedores de carne, peixe, fruta e flores mais conhecidos (e antigos) da cidade.

Devo pedir desculpas, das fotos acima apenas 3 são minhas. Esqueci completamente de fotografar a maravilha que é o Mercado. Já ~levemente~ alcoolizado, só queria comer, beber e me divertir. E o Time Out Market é possivelmente o melhor lugar da cidade pra isso. As pessoas vão lá para almoçar, jantar, beber com os amigos, fazer aquele esquenta para a balada… E não se preocupe se você vai sozinho (como foi o meu caso), certamente você vai conversar com alguém quando se sentar nas enormes mesas.

Essa é principal característica do lugar – além, claro, da excelente comida preparada por alguns dos melhores chefs da cidade -, as mesas que percorrem quase toda a extensão do lugar e todo mundo senta junto, conversa e se conhece. Portugueses, espanhóis, franceses, coreanos… o mundo inteiro se reúne no Mercado. Se eu pudesse escolher um lugar para definir Lisboa, seria esse.

Lisboa

Não deixe de visitar a cidade, e não apenas onde escrevi ou outros lugares que você encontrará em outros sites. A cidade inteira é linda e nos encanta. Eu poderia escrever sobre tantos outros lugares que visitei, conheci, descobri em Lisboa. Lugares lindos que não tirei fotos, mas guardei na memória.

Admire a cidade, a arquitetura, as vielas, os bondes elétricos antigos que ainda funcionam… Coma muitos pastéis de nata, travesseiros, queijadas e tantos outros doces maravilhosos!

Lisboa vai deixar saudades, e é por isso que logo voltarei!

Visite Sintra

Se você tem um dia livre para visitar uma terra de palácios, castelos e mistérios, conheça Sintra, são apenas 25 Km e 40 minutos em trem a partir de Lisboa.

Leia também:

William Pompeo

Web designer gaúcho que adora novidades, apaixonado pela tecnologia e por tudo que ela possa oferecer. Idealizador e editor do site ComprasImportadas.com

E-mail YouTube Instagram Facebook Twitter

Seja o primeiro a comentar em "Roteiro de viagem: o melhor de Lisboa"

Comente isso

Seu e-mail não será publicado.


*