Dólar em alta: prós e contras de comprar no exterior

Os anos de 2014 e 2015 não foram muito bons para a economia brasileira, é verdade. Mas, em contrapartida, ocorreu a recuperação da economia americana, fragilizada desde a crise de 2008.

Atualmente, o dólar está cotado à R$ 5,64. Um valor aparentemente muito alto para quem pretende comprar em sites americanos e chineses.

Por isso, todos se perguntam, comprar produtos no exterior pela internet compensa? Confira abaixo os prós e contras e tire suas conclusões:

Prós

A verdade é que sim, ainda compensa e sempre será mais vantajoso comprar pela internet em sites americanos e chineses, tanto para revender quanto para uso pessoal, mesmo ocasionalmente pagando os impostos de importação de 60% + ICMS. Não acredita? Então veja:

*preço

No Brasil, a grande maioria dos produtos depende de insumos (matérias primas) para produzir mercadorias e serviços. E, embora inicialmente a alta do dólar possa tonar a atividade industrial aumentada, gerar mais empregos porque os produtos importados passam a ser menos consumidos (esses sofrem influência direta), o que pode dar força a itens nacionais… com o tempo, as indústrias terão que repassar o aumento dos insumos para o consumidor, o que acaba por tornar tudo mais caro.

Ao mesmo tempo, a alta do dólar pesa no bolso do consumidor porque aumenta também a inflação e consequentemente a alíquota na taxa de juros cobradas sobre esses produtos e serviços. Portanto, dependendo do produto, se não houver aumento no similar fabricado ou vendido no Brasil, a diferença de valor segue sendo absurda, mesmo com a alta do dólar.

Um exemplo tipico são as roupas e acessórios, que na sua grande maioria dependem de insumos importados para que possam ser fabricados. Neste caso, a importação dessa matéria-prima se torna mais cara e com o passar do tempo será repassada aos consumidores. Já na China, as roupas e acessórios seguem em valores muitos inferiores, mesmo com a alta do dólar. Basta vermos o preço de um tênis da Mizuno no AliExpress, a loja virtual chinesa mais famosa do mundo.

Nesta data, encontramos o modelo Prophecy 4 que no Brasil é encontrado por R$ 1099, por nada menos que 80 dólares com frete grátis (cerca de 310 reais na cotação atual). Se fossemos tributados nesse valor (o que não acontece sempre), pagaríamos cerca de R$ 510 no valor final do produto (190 reais de impostos de importação). O mesmo se aplica para eletrônicos e perfumes.

*entrega

Além do que, com o valor do dólar, muitas pessoas se assustam e a entrega dos produtos importados é muito mais rápida devido ao baixo fluxo de encomendas que chegam na Receita Federal. O que antes levava cerca de 90 dias, agora passou para 30-45 em média.

Contras

É claro que, a alta do dólar gera instabilidade e passamos a desconhecer quanto pagaremos de IOF – o imposto sobre operações de crédito – cobrado em cada compra realizada no cartão de crédito.

No entanto, sempre antes de finalizar as compras, o ideal é que se trabalhe com uma taxa variável de acréscimo de 0,10 sobre a cotação atual do dólar e, a partir disto, calcular todos os impostos e preço final do produto usando a calculadora de impostos do site Tributado.net e usando tal variação, ter mais ou menos a ideia de quanto pagaríamos quando a fatura do cartão chegar.

Desta forma, teremos mais tranquilidade e poderemos realmente aproveitar as vantagens das compras internacionais.

Comentar

William Pompeo

Web designer gaúcho que adora novidades, apaixonado pela tecnologia e por tudo que ela possa oferecer. Idealizador e editor do site ComprasImportadas.com

E-mail YouTube Instagram Facebook Twitter

Publique seu comentário também no Facebook!

Seja o primeiro a comentar em "Dólar em alta: prós e contras de comprar no exterior"

Comente isso

Seu e-mail não será publicado.


*