Compras nos EUA: comprando um iPhone SE na Apple Store

Aviso: os valores deste artigo referem-se ao mês que foi escrito (mês de lançamento do iPhone SE nos EUA). Atualmente o preço do iPhone SE foi reajustado e pode ser consultado no site americano da Apple.

O iPhone SE é um smartphone que foi construído basicamente com as configurações do iPhone 6S, mas que espelha o design do 5S. A Intenção da Apple foi atingir o público que não curtiu as telas maiores dos últimos iPhones, além dos usuários que não desejam pagar tanto por um smartphone.

A aquisição do iPhone SE, assim como outros iPhones é um dos assuntos mais comentados nos sites tech e de busca. Aqui mesmo no nosso site, recebemos muitas perguntas diariamente sobre o iPhone SE. Os questionamentos giram em torno do preço e da possibilidade de comprá-lo nos EUA, em viagem.

Pois é, mas antes de contarmos como foi a nossa experiência pessoal de comprar um iPhone nos EUA, precisamos esclarecer que no caso do novo iPhone SE, nem todos os modelos funcionarão perfeitamente aqui (explicaremos melhor ao longo deste artigo). Dito isto, contaremos abaixo como foi comprar o novo iPhone SE nos EUA, em viagem recente que realizamos a Miami:

Onde comprar

É importante ressaltar que os modelos dos novos iPhones devem ser adquiridos numa loja oficial da Apple (), ou em grandes lojas varejistas como a Best Buy ou a Target, e não nas lojas de operadoras dos EUA (T-Mobile, Sprint, AT&T, Verizon…). Isto porque nem sempre os iPhones dessas lojas são totalmente desbloqueados (unlocked), mesmo o vendedor da loja garantindo que sim.

No nosso caso, compramos o iPhone SE na do shopping Aventura Mall, que é um dos maiores shoppings de Miami, e que também é procurado pelos turistas para compras diversas como roupas, acessórios e outros eletrônicos.

Nos EUA, encontramos 254 lojas da Apple espalhadas dentro do território. Portanto, não importa muito qual cidade você estiver hospedado. Encontrar uma loja da empresa não é difícil. Quer uma dica? Utilize o aplicativo “Mapas” do Google e encontre a mais próxima de você.

Como pagar

Muitos brasileiros caem na tentação de usar o cartão de crédito em suas viagens, o que na maioria das vezes não é um bom negócio, já que acabamos por nos tornar refém desta modalidade de pagamento, devido a instabilidade da cotação ao qual ela esta submetida – o que pode nos fazer pagar muito mais do que imaginávamos. Por isso, é importante que você já leve o valor do iPhone em dólares para realizar a compra.

Além da variação cambial, o IOF é muito maior para compras com cartão de crédito no exterior (6,38%) do que para a compra de moeda estrangeira no Brasil (0,38%). Utilize nossa Calculadora de IOF para saber exatamente quanto será gasto em cada modalidade de pagamento nas suas compras no exterior.

A melhor dica é acompanhar o valor do dólar turismo e realizar a compra assim que identificar a melhor oportunidade. Desta forma, o seu smartphone terá um preço ainda mais vantajoso.

O preço do iPhone

O iPhone SE modelo 16GB de qualquer cor custa US$ 399 além dos impostos da Flórida. No nosso caso, o modelo comprado foi o de 64GB porque não encontramos o modelo de 16GB nas lojas (à procura era muito grande). Neste modelo nós pagamos US$ 499, além de US$ 34.93 em impostos ou 6.5%.

É importante lembrar que qualquer produto anunciado nos EUA não inclui os impostos (os mesmos variam conforme o estado). Muitos sites de tecnologia não dão essa informação, o que faz seus leitores pensarem que o valor final do iPhone se limita ao preço anunciado.

O valor total pago foi US$ 533.93, incluindo os impostos. Compramos os dólares na cotação de R$ 3,90, totalizando R$ 2082,60 e somente isso. Ou seja, se considerarmos o provável valor do iPhone SE divulgado recentemente pela mídia (R$ 2999 para o modelo 64GB) o iPhone SE saiu R$ 917,40 mais barato que se fosse comprado aqui no Brasil. Se tivéssemos encontrado e comprado o modelo de 16GB que custa 399 dólares, o preço final com impostos seria R$ 1653,60 – 1045,40 reais mais barato do que o provável preço anunciado para o Brasil pela mídia (R$ 2699).

Vale lembrar também que qualquer forma de pagamento escolhida no exterior é sempre efetuada à vista. Sendo assim, parcelar no cartão de crédito não é possível.

Nós realizamos o pagamento com o próprio vendedor. Nas lojas da Apple de Miami é comum encontrarmos vendedores que falam inglês, espanhol e até mesmo português. Portanto, mesmo para quem não fala inglês não é difícil realizar a compra.

Assegure-se de fornecer um e-mail correto para receber a nota do produto e certifique-se de tê-la recebido, já que o preço da revenda do iPhone cai muito quando não possuímos a nota, mesmo se passado o período de garantia.

Serei tributado(a) na volta ao Brasil?

Esta é uma dúvida muito comum. Mas não se preocupe! Conforme as regras de alfândega da Receita Federal, cada turista tem direito a trazer um celular de sua viagem, o que isenta o produto de tributação… basta que você não leve nenhum aparelho do Brasil para os EUA na ida. Lembre-se de na volta da viagem, trazer a nota do seu iPhone no bolso da carteira com você. Assim, não há qualquer possibilidade de algum fiscal complicar a sua vida em alguma possível inspeção.

Sobre o 4G

Um dos maiores problemas do novo modelo do iPhone, o iPhone SE, trata-se da incompatibilidade de algumas versões com o 4G brasileiro. Quando chegamos na de Miami, explicamos o que o site MacMagazine já havia divulgado sobre essa questão. Conforme o site, o modelo A1662 não possui suporte ao 4G brasileiro e portanto não se conectaria a rede 4G daqui. O vendedor nos explicou que todos os iPhones comercializados pelas principais operadoras dos EUA são dessa versão, além dos iPhones desbloqueados da própria . Porém ele nos assegurou que o aparelho funcionaria e portanto compramos esta versão do iPhone SE (A1662). Ao chegar ao Brasil, o smartphone reconheceu nossa operadora e pudemos efetuar ligações tranquilamente. Porém, ao tentarmos conectar na rede 4G, o iPhone SE para nossa decepção simplesmente não identificou o sinal, demonstrando que de fato não é compatível, pelo menos no que diz respeito à ‘Oi’ e a ‘Vivo’ (operadoras testadas). Ou seja, somente os modelos A1723 e A1724 que deverão ser compatíveis com a frequência 4G brasileira. Dito isto, se você for para os EUA e quiser comprar um iPhone SE deverá procurar pelo modelo A1723, vendido apenas pela operadora Sprint. Nas lojas da que visitamos não havia essa opção no dia. Mas um dos vendedores nos disse que os modelos Sprint também podem ser encontrados nas lojas oficiais da Apple.

Quer saber como é o iPhone SE?

Então confira a análise completa que fizemos abaixo, além de um vídeo conclusão se valeu ou não a pena comprá-lo nos EUA:

– Valeu a pena comprar nos EUA?

Valeu a pena?

Só pelo preço já podemos ver que realmente é vantajoso adquirir o iPhone nos EUA, já que ele funciona normalmente com as operados brasileiras e já que a garantia da Apple é universal, compreendendo o mesmo período da garantia das lojas brasileiras, que é de 12 meses. Contudo, precisamos nos atentar a versão do iPhone SE, como mencionado acima. Do contrário, o smartphone não terá cobertura 4G, o que pode tornar a compra desvantajosa.

Idealizador, criador e editor do Compras Importadas.

Buscas relacionadas

iphone barato, apple store americana, iphone em viagem, importar iphone, importar iphone se, comprar iphone se EUA, comprar iphone eua

1 Comentário em "Compras nos EUA: comprando um iPhone SE na Apple Store"

  1. Parabéns pela matéria!! mto esclarecedora!! parabéns!

Comente isso

Seu e-mail não será publicado.


*